28
março
2011
19:13

Andres adia festa para Adriano e confirma bônus a atacante

O presidente Andres Sanchez, do Corinthians, adiou a apresentação oficial de Adriano e confirmou que o atacante terá bônus de premiação durante a gravação do programa ‘Roda Viva’, da TV Cultura, que será exibido nesta segunda-feira, às 22h15.

“Todo cidadão tem que ter chance na vida. Quem não vai querer o Adriano? Só louco mesmo”, afirmou o dirigente.

Inicialmente, o plano corintiano era apresentar o jogador nesta terça-feira, data em que o São Paulo irá fazer a festa para Luis Fabiano, contratado junto ao Sevilla, da Espanha.

“Não terá festa amanhã [para o Adriano]. Será durante essa semana ou na próxima’, falou. ‘Não é justo fazer isso com o São Paulo”, disse o dirigente, em tom de brincadeira.

Nas passagens anteriores de Adriano por Roma, Inter de Milão, Flamengo e São Paulo, Adriano se envolveu em polêmicas e agitou os bastidores das equipes. Agora, quando se desligou da Roma, o Flamengo ‘fechou as portas’ para o atleta com a alegação de que o atleta não estava dentro da ‘filosofia’ do clube.

O cartola falou que o atacante ganhará um salário de R$ 300 mil por mês, mas que ele poderá ganhar bônus que elevem o salário para R$500 mil.

Ainda segundo Sanchez, Ronaldo, ex-atacante corintiano, não trabalhará como agente de jogadores. ‘Ronaldo incentivou, sim, a ida de Adriano, mas deixou claro que não vai empresariar atletas. Vai assessora a imagem deles’, afirmou.

ROBERTO CARLOS

O presidente corintiano mostrou mágoa com Roberto Carlos pela forma com que saiu do clube e se transferiu para o Anzhi Makhachkala,da Rússia.

“Fiquei chateado pela maneira com que saiu colocando culpa na torcida. Ele saiu por causa do dinheiro”, afirmou.

O jogador saiu do Corinthians após eliminação do time para o Tolima na fase preliminar da Taça Libertadores. Na sequência, Carros dos jogadores e de funcionários do clube foram quebrados por torcedores.

Roberto Carlos falou que esses fatos pesaram em sua decisão de jogar na Rússia.

“A minha decisão não seria essa se não tivesse acontecido aquilo. O pensamento era de jogar mais um, dois anos no Corinthians”, afirmou o lateral, em fevereiro.

Folha Online

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. CET monitora trânsito no Jabaquara para festa de São Judas Tadeu

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *