06
janeiro
2011
13:28

Bombeiros resgatam vítimas das chuvas em Jundiaí

Sob intensa chuva e após mais de quatro horas de muito trabalho, bombeiros e policiais militares resgataram, na madrugada desta quinta (06), quatro corpos de vítimas de um desabamento no Jardim São Camilo, em Jundiaí. Ação preventiva é desenvolvida na região

Dezenove homens em cinco viaturas do 19º Grupamento de Bombeiros (GB) de Jundiaí trabalharam, durante mais de quatro horas, sob intensa chuva, no resgate de uma família vítima de desabamento de casa no morro do Jardim São Camilo, em Jundiaí, a 60 quilômetros da Capital. Policiais do 49º Batalhão de Polícia Militar do Interior (49º BPM/I) auxiliaram na retirada dos escombros e ajudam a Defesa Civil na remoção de dezenas de famílias que moram na área considerada de risco.
 
Eram 23h50 de quarta-feira (05) quando o Corpo de Bombeiros recebeu um pedido de socorro vindo do Jardim São Camilo, onde, segundo o relato de testemunhas, teria ocorrido o desabamento de um barraco em uma viela, e quatro pessoas de uma mesma família estariam soterradas. Cinco viaturas e 19 bombeiros foram designados para a rua João Pinheiro dos Santos. Policiais do 49º BPM/I, em quatro viaturas, também foram destacados para o local da tragédia, onde uma intensa batalha para tentar resgatar as vítimas ainda com vida foi iniciada.

Moradores solidários acompanharam a ação dos militares, torcendo por um desfecho feliz. Mas, de acordo com o capitão Eli José Tavares, do Corpo de Bombeiros, a chuva não dava trégua, atrapalhando o pronto resgate das vítimas. “A grande dificuldade foi chegar à casa que desabou, porque ficou prensada entre duas lajes de concreto”, explicou o capitão, que comandou a ação de resgate. Conforme explicou, o deslizamento de terras de uma encosta foi o causador da tragédia.

Ainda na madrugada, após mais de quatro horas de intenso trabalho, os corpos de M.L.R.S., de 32 anos, J.P.P., de 27, de R.R., de 7; e de B.R., de 5, foram retirados dos escombros. Todos estavam mortos. “Estavam sob vigas de concreto e cerca de um metro de lama”, contou o capitão Eli.

Chuvas frequentes
O Corpo de Bombeiros trabalha de sobreaviso, principalmente nesta época do ano, quando as chuvas são mais intensas e frequentes. Segundo o capitão Eli, antes do período de chuvas foi elaborado um planejamento estratégico com treinamento de equipes para que os militares pudessem atuar preventivamente em todas as regiões do Estado de São Paulo.

“Felizmente, até agora, esta foi a primeira ocorrência com vítimas fatais na região de Jundiaí. O Corpo de Bombeiros vem trabalhando no resgate de pessoas ilhadas em virtude das chuvas, em Atibaia, mas as ocorrências até o momento não tiveram consequências mais graves, como aqui em Jundiaí”, argumentou.

Policiais do 49º BPM/I, que auxiliaram na retirada dos escombros para a remoção da vítimas e isolaram a área onde ocorreu o desabamento, continuam apoiando a ação no Jardim São Camilo. As áreas de risco estão sendo analisadas por equipes de engenheiros da Prefeitura de Jundiaí e, de acordo com a Polícia Militar, mais de 30 pessoas já foram orientadas a deixar suas casas e estão abrigadas em imóveis de parentes.

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Polícia Civil e Bombeiros recebem 875 novas viaturas
  2. Caminhão atropela crianças em avenida de SP, dizem bombeiros
  3. São Paulo sedia 27ª edição dos Jogos Acadêmicos das Polícias
  4. Polícia Militar realiza operações especiais no litoral
  5. Chuvas retornam no fim de semana para boa parte do Brasil

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *