30
dezembro
2010
12:41

Cliente é furtada dentro do Extra Hipermercados de Ribeirão Pires, relata internauta

O internauta Danilo Meira relata o furto ocorrido com a sua mãe na loja do Extra Hipermercados, em Ribeirão Pires. Leia na íntegra:

No último dia 09/12/2010, na loja Extra Super de Ribeirão Pires, por volta das 13h15, minha mãe, Solange, foi roubada dentro da loja, no momento em que a adentrava.

Ela relatou que estava pegando um carrinho e sentiu um leve empurrão. Olhou para trás e viu um rapaz, que ainda estava dentro da loja, a observando de maneira estranha, mas entrou e foi escolher os produtos. Na hora de fazer o pagamento, ela notou que sua bolsa estava cortada e sua carteira havia sido levada pelo bandido. Dentro dela, havia cartão de crédito, documentos e aproximadamente R$ 120 em dinheiro.

Bem, somos clientes da loja há muitos anos e a frequentamos, tanto a loja em questão quanto a outra que existe na cidade, com frequencia e esse fato nos causou surpresa, uma vez que ocorreu dentro das suas depências. Conversei na tarde de ontem com os responsáveis pela loja (naquele momento, já que era folga da gerente titular), Maria do Carmo e William (se não me engano) sobre o fato e comuniquei que iria entrar em contato com a Casa do Cliente.

Como filho, de fato, entrei em contato com a loja para que, ao menos o valor que foi roubado da minha mãe dentro da loja fosse ressarcido. Entretanto, a resposta, dada por telefone pela atendente Evandra no dia 22/12/2010 às 10h26 foi de que \”era problema de segurança pública\” e o que o Extra nada tinha a ver com o fato. Isso, sinceramente, me indignou. Como que uma rede grande afirma que um incidente ocorrido dentro da loja não é problema dela? Se alguem entra e rouba um produto, não demora um minuto para a pessoa ser abordada e até mesmo agredida. Agora, se você é roubado não tem segurança. Isso pe um absurdo e o comportamento, a meu ver, e absolutamente inaceitável. Gostaria de uma solução melhor para o caso.

Em tempo: o incidente foi registrado no BO: 5845/2010 da Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires.

Resposta da empresa:

O Extra busca a melhoria contínua de seus serviços e de sua operação, o que inclui o controle de suas instalações, para garantir conforto e segurança aos seus clientes e colaboradores. A rede se solidariza com o leitor, mas esclarece que não foram identificadas evidências indicando que o fato tenha origem em suas dependências. A rede agradece ao site Reclameaqui pela oportunidade em esclarecer a questão.

Obrigada,

Grupo Pão de Açúcar

Réplica do internauta:

Agradeço a solidariedade, mas vocês estão alegando que eu e minha mãe estamos mentindo na reclamação. É importante lembrar que os próprios funcionários da loja em questão reconheceram que o fato ocorreu DENTRO da dependência da loja, como está disposto no Boletim de Ocorrência.

Vejo como um completo absurdo que o Extra não reconheça seu erro e a falta de segurança na loja em questão.

Reclamações e sugestões podem ser encaminhadas ao marcelo@blogdocury.com.br.

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Leroy Merlin atrasa entrega, não dá satisfação e não reembolsa cliente
  2. GP do Brasil terá segurança dentro e fora do autódromo
  3. Vivo não entrega modem à internauta
  4. “Tecnomania não resolve o problema, apenas liga para vender outro produto”, declara internauta!
  5. Dicico não cumpre entrega, reclama internauta

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *