13
janeiro
2012
22:44

Polícia Civil: Denarc prende fornecedores da Cracolândia

6 mil pedras de crack foram apreendidas na zona leste

Foram feitas prisões em diferentes pontos da capital e na Grande São Paulo; policiais civis do Departamento de Narcóticos apreenderam 16 mil pedras de crack, fecharam um minilaboratório e desbarataram uma quadrilha de 11 pessoas que agia no Centro

Policiais civis do Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos) apreenderam, na noite desta quinta-feira (12), 16 mil pedras de crack com uma mulher de 25 anos no bairro da Água Rasa, zona leste da capital. De acordo com as investigações, a droga abasteceria a Cracolândia, no Centro da cidade. “Ela era uma grande fornecedora. Não é a única, mas é uma grande fornecedora”, afirmou Wagner Giudice, diretor do Denarc.

Em Itapevi, na Grande São Paulo, os policiais fecharam um minilaboratório de drogas. Um homem foi preso durante a madrugada de hoje (13). Ele foi perseguido pelos investigadores desde a Cracolândia, onde distribuía a droga, até seu apartamento, onde fracionava o crack em pedras menores. Foi apreendida uma grande quantidade de crack, uma arma, vários celulares e uma balança de precisão.

Na Baixada do Glicério, Centro da capital, 11 pessoas foram presas por tráfico, na tarde de ontem. A quadrilha comercializava a droga em uma padaria na rua rua Oscar Cintra Gordinho. Foram apreendidos dois tijolos e 397 pinos de cocaína, 205 trouxinhas de maconha, 27 pedras de crack, uma balança de precisão e uma arma de brinquedo.

“Vai ser natural para mim que a gente faça [as apreensões] distante do Centro”, disse Guidice. Com essas prisões, o Denarc busca agora conexões com fornecedores de alto escalão.

Usava o filho de 1 ano
A polícia chegou até a auxiliar administrativa J.E.M.D., presa na zona leste, após denúncias. Ela foi acompanhada pelos investigadores saindo de casa com destino à Cracolândia por volta das 22h30 de ontem. Ao perceber que estava sendo seguida, acelerou o carro, mas foi abordada na avenida Salim Farah Maluf. No banco de trás foram encontrados 3.650 pinos de crack e 200 porções de maconha.

O resto da droga estava dentro da casa, onde também foram apreendidos uma arma, munições e comprimidos de morfina. As 16 mil pedras pesavam 7,8 quilos de crack – também foi apreendido 1,2 quilo de maconha.

A informação obtida pela polícia era de que a auxiliar usava o filho de 1 ano de idade para despistar a polícia. Ela estava sozinha no momento da prisão.

Segundo o diretor do Denarc, ela ia até uma ou duas vezes por semana para a Cracolândia distribuir as drogas. No local, a droga era repartida em pequenas porções e entregue a outras pessoas, que faziam a venda.

Gravações no Centro
A quadrilha presa na Baixada do Glicério vinha sendo investigada pelo Denarc há 15 dias. Os investigadores fizeram fotos e filmagens dos integrantes do grupo vendendo os entorpecentes.

Balanço do Denarc na Cracolância em 2011
De acordo com Wagner Giudice, o trabalho de investigação do Denarc na Cracolândia é anterior à nova fase da Ação Integrada Centro Legal, iniciada na semana passada com o objetivo de desestruturar o tráfico e oferecer recuperação aos usuários de crack.

No ano passado, o Departamento fez mais de 200 prisões e apreendeu 120 quilos de drogas. Segundo o diretor, a operação feita pela Polícia Militar facilitou o trabalho do Denarc, e ajudará os agentes de saúde e assistentes sociais na abordagem aos usuários. “Ficou mais fácil a nossa abordagem e imagino, também, que vai facilitar muito a ação de agentes da saúde e agentes sociais”.

Desde a semana passada, 64 pessoas foram presas pela Polícia Civil e 41 pela Polícia Militar, totalizando 105 prisões, além de 39 foragidos da Justiça que foram recapturados.

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Denarc prende 110 traficantes na “Cracolândia” em cinco meses
  2. Polícia Civil apreende mais de 400 quilos de crack
  3. Denarc faz sua maior apreensão de cocaína
  4. Polícia Civil apreende 600 quilos de cocaína em Ibiúna
  5. Polícia prende falso médico que atuava havia 30 anos em SP

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *