12
maio
2012
22:57

Homem mata mãe e morre ao se jogar do 3º andar do prédio, em SP

Um homem suspeito de matar a mãe, de 73 anos, a facadas morreu ao pular da janela do terceiro andar do apartamento em que moravam, na zona sul de São Paulo, na manhã da sexta-feira (11). Segundo informações da polícia, o homem se jogou da janela do apartamento e chegou a ser socorrido ao pronto-socorro Vergueiro, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo informações da SSP, o caso aconteceu por volta das 6h30, na rua Doutor Neto de Araújo, na Vila Mariana. Moradores ouviram gritos de socorro e chamaram a Polícia Militar. Os policiais bateram na porta e tocaram a campainha do apartamento, mas não tiveram resposta. Em seguida, os moradores disseram que o homem havia pulado a janela. Os policiais arrombaram a porta e encontraram o corpo da mulher na área de serviço. A vítima foi esfaqueada na cabeça e no abdômen.

Já o filho dela, que tinha 40 anos, foi encontrado na calçada do prédio e levado por uma unidade de resgate ao pronto-socorro Vergueiro, onde morreu.

O apartamento não apresentava sinais de violência e não foram encontrados medicamentos, bebidas alcoólicas ou entorpecentes. A faca utilizada no crime foi achada na área de serviço.

Uma filha da vítima contou que o irmão sofria de esquizofrenia e no ano de 2001 ficou internado por causa de um surto psicótico. Porém, de acordo com ela, o rapaz fazia tratamento com medicamentos e desde então não tinha tido outros problemas.

O delegado que atendeu a ocorrência foi ao local e ao pronto-socorro. Foram solicitados perícia ao local e exames ao Instituto Médico Legal. O caso foi registrado como homicídio simples e suicídio no 36º Distrito Policial (Vila Mariana).

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Turista surta e atira animais de estimação da janela, no Guarujá
  2. Homem falha ao tentar engravidar mulher do vizinho e descobre que é corno!
  3. Flagrante de roubo em apartamento na zona sul de SP
  4. Esposa de homem que teve perna amputada em acidente também pede providências em cruzamento na zona Oeste
  5. Justiça concede adoção unilateral à mulher companheira da mãe da criança

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *