11
maio
2011
23:50

Ipem-SP autua 38% dos veículos fiscalizados durante “Operação velocidade Máxima”

“Infelizmente, o alto índice de multas evidencia a falta de
responsabilidade dos transportadores”

A  frase  é do superintendente do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de
São  Paulo  (Ipem-SP), autarquia vinculada à Secretaria da Justiça, Fabiano
Marques de Paula, sobre os 146 veículos que receberam autos de infração por
irregularidades  no cronotacógrafo, instrumento considerado a “caixa preta”
do  veículo,  durante  a  “Operação  Velocidade Máxima”, nesta quarta-feira
(11/5). Este resultado representa 38% dos 387 veículos – entre coletivos de
passageiros, ônibus escolares, de carga em geral e que transportam produtos
perigosos  -  inspecionados  em garagens de empresas e rodovias de diversas
cidades do Estado por falta do certificado de verificação do equipamento.

O cronotacógrafo registra dados do percurso, tais como respeito aos limites
de  velocidade,  distância  percorrida,  pontos  de  parada, dentre outros.
Segundo   normas  do  Instituto  Nacional  de  Metrologia,  Normalização  e
Qualidade  Industrial  (Inmetro), veículos que transportem mais de 4.536 kg
ou mais de 10 passageiros, devem trafegar com certificado de verificação do
cronotacógrafo  emitido  pelo  Ipem-SP  a  cada  dois  anos  ou  depois  de
manutenção do equipamento.

Para       Fabiano       Marques       de       Paula,       o       número
expressivo   de   multas   evidencia   que  os  transportadores  não  estão
cumprindo  suas  obrigações.  “É  importante chamar a atenção de todos, com
urgência,  em  respeito  à vida e à segurança nas rodovias. Afinal, estamos
falando  de  um  tema  essencial  para  as pessoas, que é tornar o trânsito
mais seguro”.

O  superintendente  do  Ipem-SP  acompanhou  a  operação em São José do Rio
Preto,  cidade  onde  o  órgão  possui  o  único  Posto  de  Verificação de
cronotacógrafo público do Estado. No local, os veículos que já passaram por
um dos 200 postos de selagem cadastrados pelo instituto no Estado, onde são
lacrados  os  pontos suscetíveis a adulteração do equipamento, passam então
por  testes  em  um simulador de pista (banco de rolos), que determina se o
cronotacógrafo  está  dentro dos limites tolerados pela legislação. Além do
posto do Ipem-SP, São Paulo possui mais 22 postos particulares credenciados
pelo Inmetro.

O  Posto  de  Verificação,  então,  envia  um  relatório  sobre  os ensaios
realizados  para  o  Ipem-SP,  que  compara as análises com os registros no
disco/fita  diagrama  do  cronotacógrafo.  Caso  esses registros estejam de
acordo  com  as  tolerâncias  previstas  pelo  Inmetro,  o  certificado  de
verificação é emitido com validade para dois anos, mas deve ser submetido à
nova  verificação metrológica quando o equipamento passar por manutenção ou
reparo.

“O  posto  de  ensaio  do  Ipem se diferencia dos demais 22 particulares já
credenciados  pelo  Inmetro,  por  estar preparado para realizar testes com
veículos, emissão do certificado de verificação e perícia”, explica Fabiano
Marques de Paula.

Proprietários  dos  veículos  ou  empresas  irregulares  têm  dez dias para
apresentar  defesa  ao Ipem-SP, que definirá multa que varia de R$ 100 a R$
50 mil, dobrando na reincidência.

Cronotacógrafo

O  equipamento  considerado  a  ‘caixa  preta’ dos veículos contém um disco
diagrama  de  papel  ou fita que deve ser trocado a cada 24 horas ou a cada
sete  dias.  Com  os  dados emitidos pelo equipamento é possível confirmar,
dentre   outros  dados,  distância  percorrida  pelo  veículo,  limites  de
velocidade e tempo de direção.

Para obter o certificado de verificação do cronotacógrafo, obrigatório para
transportar  cargas  e passageiros, o proprietário do veículo deve lacrar o
equipamento  em  uma  oficina autorizada pelo fabricante e credenciada pelo
Inmetro.  Em  seguida  deve  passar por ensaios em um posto autorizado pelo
órgão  federal  que  analisa  se  o  instrumento  atende  aos requisitos do
regulamento.

O  posto,  então,  envia  ao Ipem-SP um relatório  sobre essa análise  e os
discos  do  “crono”  para que sejam feitos ensaios metrológicos. No caso de
aprovação,  o  certificado de verificação é emitido e tem validade por dois
anos em todo o território nacional.

Relação  de  oficinas  credenciadas  e  de  postos  credenciados, podem ser
obtidas          estão          no         site         do         Ipem-SP:
http://www.ipem.sp.gov.br/3emp/oficinas_crono.asp?vpro=abe

Esta  informação  não pode ser divulgada antecipadamente: A fiscalização do
Ipem-SP  continua amanhã (12/5) em rodovias, das 8h30 às 13h, e em garagens
de  ônibus  urbanos  e  intermunicipais,  além de empresas de logística que
cuidam  de  transporte  de  cargas  em geral, das 8h30 às 15h. Nas estradas
também  são inspecionados ônibus escolares. A operação conta com o apoio da
Polícia  Rodoviária Estadual e Federal e acontece em municípios do interior
e  na capital paulista. Confira a programação da operação, que não pode ser
divulgada  antes  do  término,  e  o  endereço dos pontos de encontro com a
imprensa          que          acompanhará          a         fiscalização:
http://www.ipem.sp.gov.br/pdf/mega.pdf.   O   superintendente   do  Ipem-SP
acompanhará  a  ação  em  São  José  do  Rio Preto e estará disponível para
entrevistas.  Lembramos  que  o  Ipem-SP  não  tem responsabilidade sobre a
realização   de   entrevistas  e  imagens  nas  garagens,  que  depende  da
autorização  da empresa fiscalizada. Agendamento para acompanhar o trabalho
dos fiscais com a Assessoria de Imprensa.

Resultado da fiscalização

Veículos              |       Verificados      |        Autuados
————————+————————+————————
Cargas em geral       |           227          |           117
————————+————————+————————
Ônibus                |           117          |           20
————————+————————+————————
Escolar               |           16           |            4
————————+————————+————————
Produto perigoso      |           27           |            5
————————+————————+————————
Total                 |           387          |           146

Veja o total de autuações nas rodovias:

http://www.ipem.sp.gov.br/pdf/vmaxima2.pdf

Confira a lista de empresas visitadas que tiveram veículos fiscalizados e
autuados pelo Ipem-SP na “Operação Velocidade Máxima”:

http://www.ipem.sp.gov.br/pdf/velocidade1.pdf

Obs: Em caso de veículos terceirizados (não pertencentes à frota da empresa
visitada), a autuação é encaminhada ao proprietário do veículo.

Em caso de dúvidas, reclamações ou denúncias, o consumidor pode recorrer ao
serviço da Ouvidoria do Ipem pelo telefone 0800 0130522 de segunda a sexta,
das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: ouvidor-ipem@ipem.sp.gov.br.

No  site  www.ipem.sp.gov.br,  além  de informações sobre toda a legislação
metrológica e da qualidade vigentes no país, estatísticas de fiscalização

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Ipem autua 11 (34,37%) dos 32 postos de combustíveis fiscalizados durante
  2. Ipem-SP autua seis lojas durante “Operação Dia das Crianças”
  3. Ipem autua 16,86% das lojas da capital fiscalizadas durante “Operação Papai Noel”
  4. Ipem autua 19% das empresas fiscalizadas durante “Operação Dia das Mães”
  5. Dia das Mães: Ipem-SP reprova cinco (5,75%) dos 87 lotes de produtos examinados durante “Operação Sempre Bela”

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *