20
outubro
2010
15:42

Ipem-SP inaugura primeiro Posto de Verificação de Cronotacógrafo, em São José do Rio Preto

No local serão feitos testes com caminhões para a verificação do cronotacógrafo

Instituto  de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo, autarquia vinculada á Secretaria  da  Justiça,  inaugura,  nesta sexta-feira (22/10), às 15h, seu primeiro  Posto  de  Verificação  de  Cronotacógrafo,  na Delegacia de Ação
Regional  (DAR) do Ipem-SP, à Rua Uber Folchine, 501, Mini Distrito, Bairro Campo Verde, em São José do Rio Preto.

O  evento  contará  com  a  presença do secretário da Justiça, Ricardo Dias Leme,  do  superintendente  do  Ipem-SP,  Fabiano  Marques  de  Paula,  e o coordenador  geral  da  rede  do  Instituto  de  Metrologia, Normalização e
Qualidade   Industrial  (Inmetro),  Omer  Pohlmann  Filho.  O  prefeito  da cidade,Valdomiro Lopes da Silva Junior,  foi convidado para a inauguração.

O  novo  Posto  de  Verificação  será  utilizado  para ensaios e emissão de certificado  de  verificação  de  cronotacógrafo, documento obrigatório, de acordo  com  o  Código de Trânsito Brasileiro, para veículos com peso bruto superior a 4..536 kg ou que transportam mais de 10 passageiros, dentre eles os  que  trafegam  com  produtos  perigosos  e carga em geral, coletivos de passageiros   e  ônibus  escolares.  Os  veículos  obedecem  cronograma  de
instalação  e utilização do equipamento.

O   instrumento  de  medição,  popularmente  considerado  como  uma  “caixa preta”,registra  informações  instantâneas  e  inalteráveis  do  trajeto do veículo,  como  tempo,  velocidade  e  distância percorrida, que permitem o
acesso  a  itinerários,  horários  de  saída  e  chegada, pontos de parada, cumprimento   de   limites  de  velocidade,  dentre  outros.  Esses  dados, fundamentais  para  prevenir e descobrir causas de acidentes nas estradas e
vias  urbanas,  podem  ser  considerados   prova  em  caso  de acidentes ou denúncias  de  má  condução do veículo, desde que o cronotacógrafo possua o lacre do Inmetro e a verificação dentro do prazo determinado pelo órgão.

Segundo  o superintendente do Ipem-SP, Fabiano Marques de Paula, esse posto de  ensaio se diferencia dos particulares já credenciados pelo Inmetro, por estar  preparado para realizar ensaios com veículos, emissão do certificado de  verificação  e perícia. . “Os 22 postos que funcionam em todo o Estado, hoje são da iniciativa privada. Agora o Ipem se une a esse grupo, agregando técnica e experiência”.

              Passo a passo da verificação do cronotacógrafo 

         Em  um  dos 200 postos de selagem cadastrados pelo Ipem-SP no Estado, são    lacrados   os   pontos   suscetíveis   a   adulteração   do cronotacógrafo;
      Em  um  dos  22 postos credenciados pelo Inmetro, o veículo passa por testes em um simulador de pista (banco de rolos), que determina se o   cronotacógrafo   está   dentro   dos  limites  tolerados  pela legislação.  A  partir  do  dia 22 de outubro, o primeiro Posto de Verificação  de  Cronotacógrafo  do  Ipem-SP  estará  pronto  para realizar  esses  testes,  em  função  de  convenio  firmado  com o Inmetro.

      O Ipem analisa o relatório enviado pelo posto de ensaio e compara aos registros  no  disco/fita  diagrama  do  cronotacógrafo.  Caso  os registros  estejam  de  acordo  com  as tolerâncias previstas pelo Inmetro,  o certificado de verificação é emitido com validade para dois  anos,  mas deve ser submetido à nova verificação metrológica       quando passar por manutenção ou reparo.

Em  São  Paulo,  o Ipem é o responsável pela verificação dos instrumentos e desde  agosto de 2009, até 30 de setembro de 2010, já emitiu mais de 48 mil certificados.  Somente  no  Estado  de  São  Paulo  devem  passar pelo Ipem
1.000.000  de cronotacógrafos para obter o documento.

Segundo  regras do Inmetro, os prazos já expiraram para veículos-tanque que transportam    produtos   Perigosos   (31/08/2009)   e   ônibus   escolares (28/02/2010).   Coletivos   de  passageiros  têm  seus  prazos-limite  para
conseguir  o  documento  de  acordo  com o final da placa. Os que têm placa final  2  venceram e m fevereiro de 2010 e final 1 pode obter o certificado até  novembro  de  2010. Veículos que transportam cargas em geral têm prazo
até 31 de dezembro de 2010 para verificação do cronotacógrafo.
                              

Fiscalização

A  partir dessas datas, o condutor de veículo flagrado sem o certificado de verificação  e  o  instrumento devidamente lacrado, será autuado e terá dez dias  para  apresentar  defesa  ao  Departamento  de  Análise  e  Gestão de
Processos do Ipem-SP, que define a multa de R$ 100 a R$ 50 mil, dobrando na reincidência.   O  proprietário do veículo também ficará impossibilitado de fazer  o  licenciamento  e  o seguro obrigatório. As fiscalizações têm sido
feitas  nas  estradas  paulistas  pelo  Ipem-SP  com  o  apoio  da  Polícia Rodoviária Estadual.

A  fiscalização  do  cronotacógrafo nas rodovias de São Paulo começou a ser realizada em junho de 2010. Os resultados estão abaixo:
                                                                           
                         |  Fiscalizados          |  Autuados              
————————+————————+————————
   Veículos que          |  287                   |  127                   
   transportam produtos  |                        |                        
   perigosos             |                        |                        
————————+————————+————————
   Ônibus de passageiros |  251                   |  94                    
————————+————————+————————
   Ônibus escolares      |  3                     |  2

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Taxistas podem agendar atendimento e imprimir GRU para pagamento da taxa pelo site do Ipem-SP
  2. No primeiro dia da “Operação Alô Doutor”, Ipem-SP reprova 16 lotes de material hospitalar
  3. Ipem-SP certifica sistema armazenagem de grãos da Ceagesp
  4. Ipem-SP autua seis lojas durante “Operação Dia das Crianças”
  5. Maioria dos capacetes inspecionados pelo Ipem no 13º MotoCheck-Up não traz etiquetas refletivas

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *