11
janeiro
2013
21:49

O povo critica os maus políticos mas diariamente é desonesto

É incrível a capacidade da população brasileira de falar mal dos políticos e no cotidiano ter a cara de pau de descumprir as leis vigentes no país.

Já fiz um flagrante em uma loja de doces na rua Augusta, que exigia um valor mínimo de compra para o cliente pagar com o cartão de crédito. Clique aqui e veja a matéria.

Na banca de jornais acima, na avenida Paulista, sentido Paraíso, esquina com a alameda Joaquim Eugênio de Lima, a situação foi semelhante.

O dono, um barbudo conhecido na região, não estava. Fui atendido pelo funcionário, que me conhecia. Queria comprar um jornal no valor de R$ 3,00. Só tinha R$ 50,00 na carteira. Concordo que era uma nota bem alta. Mas que culpa eu tinha? O dia inteiro dou trocado para todos os estabelecimentos que eu frequento!

Dei a ideia de pagar com cartão de débito! Logo fui informado que o valor mínimo aceito pelo estabelecimento seria de R$ 6,00.

Não concordei, por estar em total desacordo com a lei. Falei então que levaria o jornal até a FNAC Paulista, ao lado, onde o leria e no Fran’s Café, trocaria o dinheiro e o pagaria mais tarde. Ele não aceitou. Então, insisti no pagamento via cartão, direito como consumidor.

O funcionário, malandramente, alegou que a máquina estava quebrada, diante da minha insistência!

Este é apenas um exemplo do que acontece com a população diariamente! O comércio cria “Normas próprias” e as incorporam na vida dos consumidores como se as mesmas pudessem se sobrepor ao Código de Defesa do Consumidor ou ao Código Civil!

Falamos mal dos nossos políticos mas fazemos igual! Ou seja, os políticos são o reflexo do povo!

Reclamações e sugestões podem ser encaminhadas ao marcelo@blogdocury.com.br.

 

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Paulistano gasta 2 horas e 42 minutos no trânsito diariamente, mostra pesquisa
  2. Atendente promete eletrodomésticos do Ponto Frio mas na verdade faz assinaturas de revistas da Editora Três, reclama internauta
  3. Orient devolve dinheiro mas gerente desaparece e não encerra o caso
  4. Flagrante em vídeo: loja impõe valor mínimo de compra para pagamento com cartão de crédito
  5. Shopping Pátio Paulista: conceito fino de Pátio, mas banheiro nojento!

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *