23
abril
2011
14:45

Parque Ibirapuera vira jardim de casas de luxo

Imóveis trocam paredes por vidros para se integrar à paisagem do parque; clique e veja outras imagens

Foto: Pierre Duarte/Folhapress

Levou 57 anos para que vizinhos do parque Ibirapuera, inaugurado em 1954, no quadricentenário de São Paulo, percebessem a vista privilegiada da janela de casa.

Veja galeria de imagens

Uma solução simples, o envidraçamento das fachadas voltadas ao bosque, fez com que a área verde de 1,5 milhão de metros quadrados virasse o jardim de algumas casas de luxo, valorizando ainda mais o que já valia alguns milhões de reais.

A localização das casas já é um privilégio. Construídas na avenida República do Líbano, o conjunto de 14 imóveis avança na direção do mais importante e famoso parque urbano da cidade.

São as únicas assim ao longo da via. As demais estão todas no lado oposto, separadas do parque pela avenida.

A novidade começou há alguns anos quando a agência de publicidade F/Nazca mudou-se para lá.

Em dois tempos, os vizinhos começaram a copiar o conceito de integração ao parque com projetos de vidro na fachada. Dessas 14 casas, sete já se envidraçaram.

Hoje, algumas delas foram além e trocaram os muros de concreto por lâminas de vidro para que até o quintal seja uma continuidade da área verde do parque.

“A nossa única preocupação era com a privacidade. Quando queremos preservar a intimidade, fechamos as cortinas das paredes de vidro”, afirma a empresária Vitória, dona de uma das casas no parque e que pede para não divulgar seu sobrenome.

Autor do projeto de reforma interior da primeira casa envidraçada, o arquiteto Isay Weinfeld diz não ter percebido essa tendência no Ibirapuera e que a iniciativa deve ser encorajada em outras regiões da cidade, como no parque da Aclimação.

“A relação com o parque é inusitada em São Paulo e deve ser incentivada. A vista é maravilhosa”, diz Weinfeld.

Segundo a agência precursora no envidraçamento das casas, o projeto foi pensado de forma a integrar os ambientes e criar uma sensação de bem-estar no trabalho.

Quem passa pelo parque compara as casas ao Big Brother. “É tudo de vidro, como na TV. Olha aquela moça lá tomando café da manhã. Dá até para ver que ela está tomando iogurte”, diz a professora Ana Lúcia Pimentel, que corria no parque.

VINÍCIUS QUEIROZ GALVÃO
Folha Online/São Paulo

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Zona Azul Especial no Ibirapuera será suspensa durante o Natal e Ano Novo
  2. Casas Bahia realiza cobrança indevida, reclama internauta
  3. Zona Azul especial no Ibirapuera será suspensa durante o Natal e Ano Novo
  4. Internauta reclama do transbordamento de lago na Aclimação
  5. Caminhão da Casas Bahia faz entrega em horário e local irregulares

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *