05
março
2013
17:16

Pessoa aborda clientes em shopping para pedir esmola de forma indireta

É isso mesmo. A cidade já está saturada de pedintes que querem dinheiro e comida sem trabalhar. Por esse motivo, a maioria não dá esmola. Mas sempre há uma alternativa, um discurso mais convincente a ser adotado. Apenas as mentes mais privilegiadas inovam no ato de pedir!

Este senhor da foto é uma dessas pessoas que inovaram! Fui abordado no Shopping Paulista, enquanto lia um livro em um café da PlayArte Splendor no piso superior!

Ele enrolou, andou pra lá a pra cá, olhou para os dois lados e sentou-se na mesa ao lado. Depois me abordou perguntando se eu não conhecia algum dono de restaurante pois ele precisava arrumar um emprego de garçon. Ele é desenhista e precisa de um emprego. Claro que não poderia ajudá-lo. Sugeri que entregasse currículos nos estabelecimentos.

Ele já havia recebido esta dica de muitas pessoas, mas, a segunda parte entra em cena, ele, a esposa e a filha haviam sido expulsos de um hotel que estavam. Ele precisaria de um “bico” até sábado pois já estaria empregado. Sugeri que procurasse a prefeitura e ele me disse que não adiantaria pois não ficaria em albergue.

Diante da minha “insensibilidade” que na verdade é a experiência de quem caminha diariamente e já passou por todos os tipos de abordagens, ele levantou e foi embora.

Desci ao piso inferior e o encontrei na Saraiva Megastore aguardando um engravatado que havia ido ao caixa eletrônico sacar um dinheiro pra ele. Presenciei a entrega!

Depois ele foi até a mesa que fica no corredor do shopping abordar um cliente do Havana Café. No meio da abordagem um segurança apareceu para conversar com ele. 10 minutos depois ele foi embora!

Resumindo: na verdade ele queria dinheiro e não emprego. Apenas mostrou-se interessado em trabalhar para depois tentar sensibilizar as pessoas com a condição deplorável da mulher e da filha. Ou seja: é uma forma indireta de pedir esmola! Como ninguém tem tempo para verificar a história, acaba se livrando dando uns trocados. E, na dúvida, se livra também da culpa!

Reclamações e sugestões podem ser encaminhados ao marcelo@blogdocury.com.br.

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. CET realiza Seminário e Curso para Inclusão da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida na Educação para o Trânsito
  2. Casa do Pão de Queijo dá pazinha furada para clientes pegarem açucar
  3. Viação Cometa peca no português e troca primeira pessoa do plural por substantivo
  4. VIVO passa informações pessoais dos clientes ao Kantoo Online e atendente fala que a empresa não é responsável pela cobrança indevida
  5. Homem finge ser cliente e rouba joalheria no shopping Ibirapuera

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *