31
outubro
2012
19:38

Prefeito eleito de Campinas prioriza finanças no governo de transição

Jonas Donizette e Pedro Serafim se reúnem para definir governo transitório em Campinas (Foto: Luiz Granzotto / Prefeitura de Campinas)
Jonas Donizette e Pedro Serafim na Prefeitura (Foto: Luiz Granzotto / Prefeitura de Campinas)

Após reunião de duas horas com o atual chefe do Executivo de Campinas, Pedro Serafim (PDT), o prefeito eleito, Jonas Donizette (PSB), decidiu iniciar o governo transitório a partir da avaliação das contas do município. Segundo o pessebista, a transição será feita por secretarias e a de Finanças será a primeira a fornecer dados detalhados aos assessores de Donizette.

“O prefeito abriu completamente as informações para nossa equipe. Nós tivemos um primeiro contato com o secretário de Finanças, que se comprometeu a receber nossa equipe amanhã para um levantamento”, explicou o deputado federal licenciado, que informou que reassumirá o cargo na Câmara de Deputados na próxima semana antes de ocupar a cadeira de chefe do Executivo em Campinas.

Participaram do encontro além de Serafim e Jonas, o vice-prefeito Francisco Soares Souza, o secretário de Finanças, Gílton Pacheco, o presidente do PSB Wanderlei de Almeida, e o advogado Silvio Bernardim, que ficará à frente do levantamento de dados sobre as contas da Prefeitura.

“Nós conversamos principalmente sobre a administração pública, de como eu encontrei a Prefeitura no começo deste ano e como eu vou passar a prefeitura para o Jonas, que é o nosso sucessor”, disse Serafim ao final da reunião.

Bernardin foi o único citado nominalmente para a equipe de transição do deputado, que não quis revelar os assessores que estarão à frente do governo transitório. “Não será uma equipe resumida. Para cada área temática, nós teremos pessoas que nos ajudaram na elaboração do plano de governo. Será um grupo de pessoas, até para não levantar especulações sobre o secretariado. Antes de epnsar em nomes, vamos pensar em um modelo de gestão que responda às necessidades da sociedade”, disse.

Nós falamos de algumas coisas que ocorreram na campanha. Mas aí foi uma conversa mais individual do que um acha que errou, onde não errou”

No vermelho

Desde que assumiu a prefeito em um mandato tampão, o prefeito Pedro Serafim elaborou um conjunto de ações para zerar o déficit do caixa público até o término do mandato-tampão. O chefe do Executivo pode ser penalizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), caso o saldo seja negativo. Para atingir a meta de arrecadar R$ 34 milhões com os impostos para reduzir a dívida, a Prefeitura cortou gastos e cobrou impostos atrasados.

Farpas

Jonas Donizette garantiu que da parte dele não houve desconforto durante a reunião pelo fato de os dois políticos terem se enfrentado durante o processo eleitoral. Apesar disso, Donizette admitiu que o tema eleições surgiu durante a conversa com troca de provocações.

“Da minha parte não (houve desconforto). É claro que em alguns momentos nós falamos de algumas coisas que ocorreram durante a campanha. Mas aí foi uma conversa mais individual do que um acha que errou, onde não errou”, disse enquanto ria.

O G1 tentou falar com o prefeito após a declaração de Jonas, mas ele não atendeu as ligações.

Para ler mais notícias do G1 Campinas e Região, clique em g1.globo.com/campinas. Siga também o G1 Campinas e Região no Twitter e por RSS.

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. ‘Viracopos será o maior do país’, diz Dilma durante visita a Campinas, SP
  2. Funcionária pública, sem aumento, reclama do reajuste salarial do prefeito e secretários
  3. Bares de Campinas (SP) adotam estratégias para evitar beijos
  4. CET interdita alameda Barão de Campinas para içamento de materiais por guindaste
  5. Delegado geral vai a Campinas em série de visitas

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *