23
setembro
2010
18:30

Secretário José Carlos Tonin recebeu prefeitos e secretários de 29 municípios.

Representantes de 29 cidades das regiões do ABC, Osasco, Guarulhos, além da capital, estiveram reunidos, nesta quinta-feira (23), na sede da Secretaria
Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social para apresentarem os
principais desafios enfrentados na área da assistência social. Este foi o
quinto de uma série de oito encontros regionais promovidos pela Secretaria
com todos os municípios paulistas para o levantamento das principais
demandas. O material reunido servirá de base para construção do Plano
Estadual de Assistência Social de 2011.

O secretário estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, José Carlos
Tonin, enfatizou a importância de se ouvir todos os municípios para a
definição das diretrizes que nortearão a Política de Assistência Social em
São Paulo. “Nosso principal patrimônio é o nosso povo. E se não for o
agente municipal, não chegaremos nesta população necessitada”, afirmou o
secretário.

Para a representante da capital e coordenadora da Proteção Social Básica,
Eufrozina de Oliveira, o primeiro passo para vencer os desafios é o
fortalecimento dos pilares da Política de Assistência Social, com os
Centros de Referência de Assistência Social – CRAS e os Centros de
Referência Especializados de Assistência Social – CREAS.

Eduardo Nogueira, secretário da Promoção Social de Ribeirão Pires e
representante da região do ABC, contou que sentiu segurança na gestão
estadual e a importância que está sendo dada à parceria com os municípios,
“enquanto que para nós, os principais parceiros são as entidades sociais”.
Apresentando um perfil da região, falou que os problemas sociais são
bastante parecidos em todo Brasil e pediu apoio para enfrentá-los.

O prefeito de Caieiras, Roberto Hamamoto, representando a região de
Guarulhos, diz que aceitou o convite da reunião para “aprender”. Segundo
ele, é possível perceber um aumento no grau de profissionalização para o
enfrentamento da pobreza e dos problemas sociais, mas ainda haveria muito
por fazer – incluindo aí a capacitação dos técnicos que atendem os
municípios e a melhoria na infraestrutura da Assistência Social.

Da região de Osasco, o prefeito de Vargem Grande Paulista, Roberto Rocha,
reforçou os desafios que os gestores municipais enfrentam, principalmente
em relação às dificuldades orçamentárias. Apesar disso, enfatiza: “Sabemos
que investir no ser humano é o melhor investimento a ser feito”.

Para o secretário estadual José Carlos Tonin, a Política de Assistência
Social, para ser efetivamente implantada, necessita do esforço conjunto.
“Vamos trabalhar juntos para que nosso povo seja valorizado e, daqui a
pouco, não dependa mais do governo, pois terá alcançado sua autonomia”.

Os próximos serão em Bauru (27/9), Ribeirão Preto (28/9) e Santos (30/9).

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. Municípios da Grande São Paulo identificam demandas para a Política Estadual de Assistência Social
  2. Operação Estiagem: 91 detidos nos 89 municípios da região de Bauru

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *