Posts tagged with “Caçamba”

25
julho
2013
19:56 PM

Comerciante de Vila Mariana reclama de caçamba, com vencimento expirado, que foi colocada em local proibido

Em tempo: O mesmo comerciante que fez a reclamação conversou com um marronzinho que passava pelo local e o mesmo ligou para a empresa e resolveu o problema de imediato.

Veja a foto abaixo da retirada da caçamba, que foi colocada em um endereço errado!

Abaixo, a reclamação postada antes da resolução imediata do problema!

Uma caçamba, da noite para o dia, foi colocada na Rua Pelotas no cruzamento com a Rua Amâncio de Carvalho, em Vila Mariana.

Detalhe: além de estar com a validade expirada, foi colocada ao lado de uma placa de Proibido Estacionar!

Não se sabe quem solicitou tal caçamba, pelo menos é o que afirma um comerciante no local. E por estar em uma vaga proibida para automóveis, pelo risco que causa, pela lógica tal caçamba causa os mesmos riscos por estar próxima a um cruzamento.

Vamos encaminhar esta reclamação à CET e à Subprefeitura de Vila Mariana para saber qual o procedimento a ser adorado nestes casos!

Reclamações e sugestões podem ser encaminhadas ao marcelo@blogdocury.com.br.

13
janeiro
2012
09:48 AM

Avenidas Rebouças, Interlagos e Engenheiro Caetano Álvares recebem Cata-Bagulho no sábado

A ação visa o recolhimento de materiais inservíveis, a fim de coibir o descarte irregular, que além de prejudicar a conservação do espaço público, é crime sujeito à multa de R$ 12 mil

No sábado (14), acontece a segunda operação Cata-Bagulho de 2012, sob organização da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras. A partir das 07h00, moradores de Butantã, Capela do Socorro, Cidade Ademar, Guaianases, Jabaquara, Jaçanã/Tremembé, Lapa, Parelheiros, Pinheiros, Pirituba/Jaraguá, Santana/Tucuruvi, São Mateus, Sé e Vila Maria/Vila Guilherme poderão se desfazer de objetos em desuso.

Por meio do Cata-Bagulho, o munícipe tem a oportunidade de descartar corretamente objetos sem utilidade, como móveis velhos, eletrodomésticos quebrados, peças de metal, restos de madeira, entre outros. Dessa forma, a ação evita que tais materiais sejam depositados de forma irregular em terrenos baldios, margens de córregos e vias, que, além de prejudicar a conservação do espaço público, é crime passível de multa de R$ 12 mil. .