07
dezembro
2010
14:31

Telefones da Caixa Econômica Federal da Paulista foram feitos para não atender!

É incrível, mas verdadeiro. Quando você receber um cartão de um gerente da Caixa Econômica Federal, verifique se há o número do aparelho celular. Caso contrário, não aceite.

Nesta segunda-feira estive na agência da Caixa na avenida Paulista, próxima à Praça Oswaldo Cruz. Fiz a solicitação do Construcard. Recebi um cartão de um gerente com os seguintes telefone: 3503 6351 e 3503 6300. Estou desde às 10h até agora, às 15h17, desta terça-feira, ligando para os dois números a fim de obter uma resposta à minha solicitação. Às 12h23 estive na agência, mas o gerente não estava na mesa. Fui embora após 22 minutos, pois precisava trabalhar.

Tentei ligar também para os numeros: 3503 6342 e 3503 6357. Se alguém conseguir falar em um dos quatro números, pede para eles entrarem em contato comigo.

Como pode o PABX e os números diretos, durante cinco horas, ficarem incomunicáveis? Como pode uma empresa tratar assim os clientes?

Isso ocorreu em uma outra agência da Zona Sul. Nunca consegui ser atendido pela gerente!

A impressão que dá é que a Caixa Econômica Federal está sucateada. Se isso for verdade, algo tem que ser feito. O que não pode é o “Povão” ser iludido com os créditos oferecidos, mas não conseguir um atendimento para finalizar o negócio. Eu mesmo desisti do Construcard! Só não sei como vou conseguir cancelar o pedido.

No meu caso eu tenho o contato da assessoria de imprensa da Caixa, que me prometeu uma solução. E se eu fosse um réles mortal?

Em tempo: a resposta da assessoria foi rápida, e o gerente da Caixa já ligou no meu celular pedindo desculpas e prometendo uma rápida solução para o meu caso. De novo a pergunta: E se eu fosse um réles mortal?

Recomendo estes outros conteúdos:

  1. CDHU realiza plantões para atender inadimplentes na Capital
  2. CET interdita avenida Paulista para início da montagem de palco para o Réveillon na Paulista
  3. Cacau Show não esclarece motivo da falta de produto
  4. PM aumenta o cerco a quem não usa cinto de segurança em SP
  5. Vivo não entrega modem à internauta

Seu email nao sera divulgado.
Campos obrigatorios marcados com *